Biocomb


Nipa: uma alternativa para a cana? by squizato
19/abril/2007, 11:13 am
Filed under: Economia, Etanol, Geral, Internacional, Tecnologia

A empresa malaia Pioneer Bio Industries Corp (PBIC) anunciou que poderá produzir mais de “6,48 bilhões de litros de etanol a partir do caldo da palmeira Nipa (Nypa Fruticans) usando área de 10 mil hectares” (sic). Apenas a título de referência, isso representa um terço da produção brasileira do ano passado, no equivalente a três milhões de hectares (descontado o volume destinado a produção de açúcar).

Uma conta de multiplicação simples mostra que as contas da empresa malaia não batem. Embora a seiva da Nipa seja extremamente rica em açúcar, os estudos existentes mostram que ela pode produzir entre 6 mil e 20 mil litros de álcool por hectare. Desta forma, na área anunciada a Nipa seria capaz de produzir, na melhor das hipóteses, 200 milhões de litros por ano.

Esta palmeira é nativa do sudeste asiático e vive em áreas pantanosas. Segundo estudos acadêmicos preliminares é capaz de produzir entre 6 mil e 20 mil litros de álcool por hectare a partir da seiva, extremamente rica em açúcares. Outros textos indicam que a produção máxima de álcool chegaria a 14 mil litros, pois a seiva rende 20 mil toneladas de açúcar por hectare.

A PBIC detém uma patente para produção de álcool a partir da Nipa e pretende colocar em operação a primeira de 15 usinas planejadas no final de 2008. O investimento nesta unidade será de US$ 398 milhões.

O CEO da empresa, Md Badrul Shah Mohd Noor, declarou à imprensa malaia que a empresa já assinou um contrato de cinco anos com uma trading para vender parte da produção.

A PBIC irá pagar US$ 94 milhões por ano ao governo do estado de Perak para explorar as florestas de Nipa. Em toda a Malásia estima-se que existam 2,11 milhões de hectares de florestas da palmeira, sendo que 110 mil hectares estão localizados em Perak e o restante

Apesar do potencial imenso, ainda há muito que deve ser estudado sobre a Nipa. Mesmo os indicadores de produtividade da planta ainda são bastante vagos, com uma alta taxa de variação. O aproveitamento de palmeiras em ambiente natural também irá requerer um processo logístico complexo. Além disso, como se trata de espécie nativa, os impactos ambientais e a sustentabilidade associados à planta deverão ser estudados. Este estudo avalia superficialmente a potencialidade de uma série de palmeiras, inclusive a Nipa.

Powered by ScribeFire.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: