Biocomb


Questão de fundo by squizato
24/abril/2007, 3:29 pm
Filed under: Análise, Economia, Geral, Internacional, Tecnologia

O barril de petróleo acima dos US$ 60 é um tremendo incentivo para novas tecnologias em biocombustíveis, por exemplo, o etanol celulósico e a técnica de conversão de biomassa em líquidos (BTL). Mas também é um patamar extremamente confortável para explorar comercialmente novas fronteiras e tecnologias na área do petróleo.

A ExxonMobil anunciou hoje que teve sucesso na perfuração do poço Z-11 a 11 quilômetros de profundidade no campo de Chayvo, na província petrolífera de Sakhalin, no leste da Rússia. Segundo a empresa, é um novo recorde mundial.

Sakhalin-1 é o exemplo vivo da importância desses novos projetos para a indústria de petróleo. Lá se reúnem dificuldades geográficas, técnicas e políticas, mas trata-se de um dos maiores projetos de exploração do mundo atualmente.

Para se ter uma idéia da complexidade da tecnologia envolvida, o campo de Chayvo está localizado entre 8 e 11 quilômetros de terra e a perfuração foi feita a partir da ilha de Sakhalin com a broca partindo de uma base em terra e perfurando tanto na horizontal, quanto na vertical. A Yastreb, maior plataforma terrestre do mundo, levou 61 dias para chegar ao poço Z-11.

Segundo a ExxonMobil, o campo de Chayvo atingiu seu pico de produção, de 250 mil barris por dia, em fevereiro deste ano. Este projeto já gerou US$ 50 bilhões para o governo russo e outros US$ 3,8 bilhões de receita para empresas do país.

Projetos como esse requerem o equivalente em investimentos ao de centenas de pequenos projetos inovadores na área de energia renovável. Os entraves para os investimentos em novas tecnologias na área de energia e tecnologia limpa diante do aquecimento global podem ser observados no relatório produzido pelo World Resources Institute (WRI) em parceria com o banco Goldman Sachs e divulgado ontem.

O texto “Scaling Up: global technology deployment to stabilize emissions” (sumário executivo) analisa aspectos tecnológicos, financeiros e regulatórios que irão influir na adoção de novas tecnologias limpas. A análise é baseada no relatório de 2004 dos pesquisadores da Universidade de Princeton, Stephen Pacala e Robert Socolow, sobre as medidas necessárias para conter o aquecimento global.  O paper mostra que ao invés de depender de uma “bala de prata” o caminho a seguir é adotar uma série de medidas. Juntas elas seriam o melhor caminho para reduzir a emissão de gases do efeito estufa (GEE) e estancar o aquecimento do planeta.

O relatório do WRI mostra que além de desenvolver novas tecnologias é fundamental haver capital interessado em aplicá-las na prática. Este é, historicamente, um dos problemas com a energia eólica, por exemplo, que só recentemente começou a ser superado.

A questão do risco também é, obviamente, fundamental. E os investimentos são feitos com base em riscos calculados. Como calcular, por exemplo, o risco financeiro de um vazamento de um sistema de armazenamento de carbono localizado próximo a um grande centro urbano?

De maneira geral, o relatório mostra que há um grande trabalho a ser feito por pesquisadores e pelo formuladores de políticas públicas, mas eles terão que ser complementados pelo desenvolvimento de novos instrumentos financeiros.  É nesta tríade que está a resposta para a velocidade com que as novas tecnologias serão colocadas no mercado. Se elas se desenvolverem lentamente, ainda veremos muitos outros Sakhalins, criados sobre um sistema tecnológico, regulatório e financeiro que completará 150 anos em 2009.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: